Encontrando sentido no sofrimento: reflexões e orações

"Jesus permanece conosco, próximo de cada ser humano, das nossas dores, porque está para sempre marcado com as Suas chagas diante do Pai. Ele está conosco para sempre!” (Érika Vilela)

Commencez la retraite quand vous voulez !

Encontrando sentido no sofrimento: reflexões e orações

“Com Jesus todo sofrimento ganha um novo sentido e transborda esperança. (...) Jesus permanece conosco, próximo de cada ser humano, das nossas dores, porque está para sempre marcado com as Suas chagas diante do Pai. Ele está conosco para sempre!”  (Érika Vilela)

A espiritualidade cristã tem como característica o empenho daquele que segue Jesus em se configurar com Ele. Os Evangelhos e a Igreja nos apresentam os mistérios da Paixão de Cristo. Isso se percebe através do convite zeloso que a Igreja nos faz para refletirmos sobre a efemeridade da vida, a conversão, as obras de misericórdia, a oração, o jejum, a mortificação durante o tempo quaresmal. Tudo isso com o olhar voltado para a dor do Deus humanado em Cristo Jesus.

O sofrimento é um mistério contra o qual nós mais lutamos, ainda que, Cristo tenha nos dito claramente para abraçarmos a nossa cruz e não para combatê-la. No documento Salvifici Doloris, São João Paulo II nos ensina sobre o sentido do sofrimento cristão:

(...), Cristo aproximou-se do mundo do sofrimento humano, sobretudo pelo fato de ter ele próprio assumido sobre si este sofrimento. Durante a sua atividade pública, ele experimentou não só o cansaço, a falta de uma casa, a incompreensão mesmo da parte dos que viviam mais perto dele, mas também e acima de tudo foi cada vez mais acantoado por um círculo hermético de hostilidade, ao mesmo tempo que se iam tornando cada dia mais manifestos os preparativos para o eliminar do mundo dos vivos. E Cristo estava cônscio de tudo isto e muitas vezes falou aos seus discípulos dos sofrimentos e da morte que o esperavam: “Eis que subimos a Jerusalém; e o Filho do homem vai ser entregue nas mãos dos príncipes dos sacerdotes e dos escribas, e eles condená-lo-ão à morte e entregá-lo-ão nas mãos dos gentios, que o hão-de escarnecer, cuspir sobre ele, flagelar e matar. Mas três dias depois ressuscitará”. Cristo vai ao encontro da sua paixão e morte com plena consciência da missão que deve realizar exatamente desse modo. É por meio deste seu sofrimento que ele tem de fazer com que “o homem não pereça, mas tenha a vida eterna”. É precisamente por meio da sua Cruz que ele deve atingir as raízes do mal, que se embrenham na história do homem e nas almas humanas. É precisamente por meio da sua Cruz que ele deve realizar a obra da salvação. Esta obra, no desígnio do Amor eterno, tem um caráter redentor.

Se você, hoje, que está sofrendo uma profunda agonia e se encontra na noite escura da alma, olha para este Jesus que soube sofrer para se unir a cada um de nós que padece.

Se você tem vivido humilhações e perseguições injustamente, foi traído por quem mais amava, abandonado por seus amigos, desacreditado pelos seus, confia! Estás seguro! Seu Senhor caminha a seu lado.

Se você se encontra sem forças diante das aflições, caído sobre o peso da cruz, coroado pelos espinhos que lhe ferem a carne, pense em Cristo Jesus. Se no caminho de tua maior prova, não aparecer um Simeão para lhe ajudar a carregar a cruz, há alguém que caminhou antes de você para fazer-lhe companhia: olha para Ele e crê que há um sentido escondido. (adaptado do livro “Virgem Maria, morada do Mistério” de Érika Vilela e Gregório Ventura)

O sofrimento não é um castigo ou suplício dado ao fiel, é um mistério que nem sempre compreendemos. Mas mesmo na dúvida e angústia podemos crer, podemos esperar Aquele que era, é e sempre será: Jesus Cristo!

O sofrimento vivido e aceito por amor é a melhor forma de conhecer o Teu Sagrado Coração, já que, como diz o profeta Isaías, és “o homem das dores, experimentado no sofrimento”. Dá-me, Senhor, o saber sofrer no Amor. (Érika Vilela no livro “A Razão da Minha Esperança”)

Como vai funcionar?

Durante 7 dias, teremos algumas orações e reflexões para auxiliar você nesta caminhada de encontrar sentido no sofrimento meditando as estações da Via Sacra. Clique em Quero Fazer Parte para se juntar a esta comunidade de oração e adentrar neste mistério que faz parte de nossa vida e nem sempre nos agradamos dele: tome sua cruz, abrace-a e sigamos juntos, o Nosso Senhor Jesus Cristo.

A oração

Para que aprendamos a encontrar o sentido e alívio de todo o sofrimento, Jesus Cristo, rezemos a oração abaixo algumas vezes ao final de cada momento. 

E ao longo do dia, quando a dificuldade se aproximar, repita algumas vezes essa oração: Doce Jesus fica comigo porque contigo tudo é bom.

O Carisma Filhos de Maria

Nascemos aos pés da cruz para anunciar ao mundo o amor que o levou à loucura.” (Érika Vilela)

A Comunidade Filhos de Maria foi fundada por Érika Vilela em 20 de outubro de 1998 na cidade de Montes Claros/MG.

A Comunidade Filhos de Maria nasce da experiência de nossa fundadora, Érika Vilela, e o grupo dos primeiros que após a realização do I Maranathá, um encontro que realizamos,  na Arquidiocese de Montes Claros em 1998, se sentem chamados a ofertar toda a sua vida em favor do Reino. Deste encontro, surge a Comunidade Filhos de Maria e a partir de então, muitos jovens têm a sua vida transformada e restaurada em um verdadeiro encontro pessoal com o Amor Misericordioso do Pai. Essa experiência nos leva a consumir nossas vidas por Amor a Deus e aos irmãos.

Talvez você também goste dessas comunidades de oração: 7 dias de oração para aprender a viver o silêncio e 10 dias de oração para aprender a imitar a Cristo

Prière de la retraite

Senhor Jesus Cristo

Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Priez dès maintenant pour cette retraite en cliquant sur "je prie"