9 dias em casal para acolher a alegria de se amar

Comece a novena quando você quiser!

Vivre d'Amour propõe um caminho de 9 dias para acolher, redescobrir ou renovar a alegria de se amar um ao outro. A partir do Cântico do Amor e de Amoris Laetitia.

0 compartilhar

Receberá todos os dias uma imagem inspiradora, uma Palavra, uma meditação do Papa Francisco e uma proposta de acção para viver mais a Alegria do Amor.

A alegria

Uma emoção mais profunda do que o prazer, mais concreta do que a felicidade, uma emoção que envolve todo o ser e se torna, através das suas mil facetas, o supremo desejável. F.Lenoir

A alegria é bela, boa, fecunda. A alegria é desejável, porque nos faz saborear a plenitude da vida. 

Criados para a alegria

Desejamos alegria porque somos feitos para ela, somos criados para a felicidade. Uma felicidade cuja fonte é o amor. Assim, a vida conjugal é um caminho de felicidade. Através dela, somos chamados a conhecer a felicidade de amar e ser amados. 

Nós, como casal, fomos feitos para viver a alegria do amor!

Hás-de ensinar-me o caminho da vida, saciar-me de alegria na tua presença, e de delícias eternas, à tua direita. Sl 16,11

A assinatura de Deus

A Alegria a que somos chamados não depende das circunstâncias externas, nem é uma recompensa; é prometida a todos, quaisquer que sejam os altos, baixos - ou abismos - da vida conjugal. A verdadeira alegria é o sinal da presença de Deus, o fruto do seu Espírito Santo nas nossas vidas e em nós como casal. Esta alegria nunca pode ser tomada como certa: é cultivada experimentando compaixão, perdão, caridade e esperança.

A alegria do Senhor é que é a vossa forçaNe 8,10

Cultivar a alegria: um convite do Papa

O Papa Francisco exorta constantemente os cristãos a acolher e a cultivar a alegria, especialmente os casais e as famílias, através de um livro cujo título "Amoris Laetitia" significa Alegria do Amor

No matrimónio, convém cuidar a alegria do amor. Quando a busca do prazer é obsessiva, encerra-nos numa coisa só e não permite encontrar outros tipos de satisfações. Pelo contrário, a alegria expande a capacidade de desfrutar e permite-nos encontrar prazer em realidades variadas, mesmo nas fases da vida em que o prazer se apaga. Por isso, dizia São Tomás que se usa a palavra «alegria» para se referir à dilatação da amplitude do coração. A alegria matrimonial, que se pode viver mesmo no meio do sofrimento, implica aceitar que o matrimónio é uma combinação necessária de alegrias e fadigas, de tensões e repouso, de sofrimentos e libertações, de satisfações e buscas, de aborrecimentos e prazeres, sempre no caminho da amizade que impele os esposos a cuidarem um do outro: «prestam-se recíproca ajuda e serviço». AL 126

Vocês também, entrem na alegria!

Durante 9 dias, Vivre d'Amour oferece-lhe diariamente: uma imagem inspiradora, uma Palavra, uma reflexão do Papa Francisco retirada de Amoris Laetitia, e uma proposta de acção para permitir que a alegria brote na sua vida conjugal.

Vivre d'Amour

Vivre d'Amour são percursos presenciais e caminhos digitais para os casais que desejam renovar a sua relação e amar-se de uma maneira diferente. 

Descubra as nossas propostas no sitehttps://vivredamour.fr/ 

A 19 de Março de 2021, celebrou-se o quinto aniversário da publicação de Amoris Laetitia, a exortação apostólica do Papa Francisco sobre a beleza e a alegria do amor conjugal e familiar. No mesmo dia, foi inaugurado o ano "Amoris Laetitia" que terminará a 26 de Junho de 2022, em Roma.

Oração da novena

Cântico do Amor

O amor é paciente, O amor é prestável, Não é invejoso, Não é arrogante nem orgulhoso, Nada faz de inconveniente, Não procura o seu próprio interesse, Não se irrita nem guarda ressentimento, Não se alegra com a injustiça, Mas rejubila com a verdade. Tudo desculpa, Tudo crê, Tudo espera, Tudo suporta. O amor jamais passará.

Ore agora por esta novena clicando em "Eu oro"