“O homem é criado”: Oração 1

Introdução espiritual para as orações 1 e 2 - “O homem é criado”

No princípio, Deus criou os céus e a terra (…) Deus disse: "Faça-se a luz!" E a luz foi feita. (Gn 1, 1.3).

No princípio Deus é, Deus cria, Deus fala.

Nestes dois primeiros dias, vocês serão convidados a contemplar este Deus que é, que cria, que fala … porque isso nos diz o que somos para Ele e por Ele.

Deus é

É a base da nossa fé, e o 1° mandamento: "Ouve, ó Israel: o Senhor nosso Deus é o único Senhor". Dt 6, 4

Deus é criador

O Ser de Deus parece intimamente ligado a este ato de criar. Deus não criou o mundo por necessidade, mas por amor.

Deus fala

Deus cria falando. Uma palavra ativa e uma palavra dirigida ao homem:

“Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher. Deus os abençoou: "Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra."Gn 1, 27-28

Desde o princípio, o projeto de Deus é fazer uma Aliança com a humanidade: “Eu serei o vosso Deus e vós sereis o meu povo”.

Tudo o que Deus fez, desejou, criou, foi feito, desejado, criado, para este propósito: Ele conosco e nós com Ele.

Deus fez uma aliança com o homem

Esta aliança é “para toda a vida”, é um dom a acolher: a vida me é dada, mas tenho que acolhê-la, reconhecê-la e a aderir livremente.

ORAÇÃO 1: Gênesis 1, 1-25

No princípio, Deus criou os céus e a terra. A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas. Deus disse: "Faça-se a luz!" E a luz foi feita. Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas. Deus chamou à luz DIA, e às trevas NOITE. Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o primeiro dia. Deus disse: "Faça-se um firmamento entre as águas, e separe ele umas das outras". Deus fez o firmamento e separou as águas que estavam debaixo do firmamento daquelas que estavam por cima. E assim se fez. Deus chamou ao firmamento CÉUS. Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o segundo dia. Deus disse: "Que as águas que estão debaixo dos céus se ajuntem num mesmo lugar, e apareça o elemento árido." E assim se fez. Deus chamou ao elemento árido TERRA, e ao ajuntamento das águas MAR. E Deus viu que isso era bom. Deus disse: "Produza a terra plantas, ervas que contenham semente e árvores frutíferas que dêem fruto segundo a sua espécie e o fruto contenha a sua semente." E assim foi feito. A terra produziu plantas, ervas que contêm semente segundo a sua espécie, e árvores que produzem fruto segundo a sua espécie, contendo o fruto a sua semente. E Deus viu que isso era bom. Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o terceiro dia. Deus disse: "Façam-se luzeiros no firmamento dos céus para separar o dia da noite; sirvam eles de sinais e marquem o tempo, os dias e os anos, e resplandeçam no firmamento dos céus para iluminar a terra". E assim se fez. Deus fez os dois grandes luzeiros: o maior para presidir ao dia, e o menor para presidir à noite; e fez também as estrelas. Deus colocou-os no firmamento dos céus para que iluminassem a terra, presidissem ao dia e à noite, e separassem a luz das trevas. E Deus viu que isso era bom. Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o quarto dia. Deus disse: "Pululem as águas de uma multidão de seres vivos, e voem aves sobre a terra, debaixo do firmamento dos céus." Deus criou os monstros marinhos e toda a multidão de seres vivos que enchem as águas, segundo a sua espécie, e todas as aves segundo a sua espécie. E Deus viu que isso era bom. E Deus os abençoou: "Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos, e enchei as águas do mar, e que as aves se multipliquem sobre a terra." Sobreveio a tarde e depois a manhã: foi o quinto dia. Deus disse: "Produza a terra seres vivos segundo a sua espécie: animais domésticos, répteis e animais selvagens, segundo a sua espécie." E assim se fez. Deus fez os animais selvagens segundo a sua espécie, os animais domésticos igualmente, e da mesma forma todos os animais, que se arrastam sobre a terra. E Deus viu que isso era bom.

Para a oração

Aproveito para me apresentar a Deus, pedindo-lhe que esteja disponível em sua Palavra, inteiramente voltado a Ele. 

Eu imagino o lugar: “No princípio”: posso ver o começo de uma estrada, ou um torrão disforme de terra, ou um espaço vazio, esperando ... 

Peço uma graça do Senhor, o que desejo para este tempo de oração, para este momento que estou. Pode ser a graça de me reconhecer como criação d'Ele, de me receber como um presente de Sua graça; ou para me deixar ser moldado por seu amor; ou qualquer outra coisa, dependendo do que está dentro de mim agora. 

Eu leio o texto e paro onde gosto, ou medito usando os seguintes pontos: 

1. Posso contemplar Deus em Sua eternidade: Ele vê a terra sem forma e vazia, as trevas; Ele fala e o que Ele diz acontece. Não havia nada; sua palavra cria abundância.

2. Posso contemplar o caminho de Deus: a Sua palavra cria separando, distinguindo as coisas, nomeando-as. Ela também cria no tempo: "Sobreveio a tarde e depois a manhã ...".

 Frutificai e multiplicai-vos ... Produza a terra seres vivos segundo a sua espécie ...”

3. Posso ouvir o convite à vida.

A cada ponto, tento “aproveitar a minha existência”, permito-me juntar-me com minha experiência, ao que faço na minha vida. Eu escuto o que a Palavra chama, trabalha em mim ... 

Termino a minha oração falando com Deus, como um amigo fala com o seu amigo, contando-lhe o que recebi deste tempo de oração, agradecendo-lhe por esclarecimentos, talvez renovando o meu pedido de graça ... e no final, faço uma oração da Igreja. 

Clique em "Eu Oro" para concluir com a oração da comunidade

Je prends un instant pour méditer toutes ces choses dans mon cœur (cf Luc 2,19)

Que vos paroles soient toujours bienveillantes, qu’elles ne manquent pas de sel, vous saurez ainsi répondre à chacun comme il faut. Col 4 : 6

loader

Introdução aos Exercícios Espirituais de Santo Inácio