Dia 7: Dizer sim ao incompreensível, com esperança! - Hozana

Dia 7: Dizer sim ao incompreensível, com esperança!

Maria e a Cruz: dizer “sim” ao incompreensível com esperança!

Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, e Maria, a mulher de Clopas e rambém Maria Madalena.  (Jo 19, 25)

Em nossas vidas

Às vezes a vida parece nos dar apenas golpes, diante dos quais é difícil conter a incompreensão e a revolta. “O que eu fiz para merecer isso? ” “Eu não conseguirei passar por isso." “Deus, onde está?” Os golpes, ninguém quer recebê-los. Do sofrimento, ninguém gosta. Mesmo o Cristo viveu a angústia do sofrimento: “Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! ” (Mt 26, 39). Então, o que quer dizer, dizer “sim” ao sofrimento? Como, em nosso mundo seguro, olhamos aqueles que sofrem? Como aceitamos as pequenas e as grandes dificuldades da vida?

Com Maria

Maria vê o seu filho humilhado e insultado, depois - cúmulo do sofrimento - crucificado diante dela. Ela está lá e ela não pode fazer nada. A morte é uma dilaceração. Para Maria, a quem o anjo havia dito que o seu Filho reinaria, a Cruz devia parecer humanamente incompreensível. Mas a Virgem tinha dito “sim”. Misteriosamente, ela mantém a confiança com a qual ela disse “sim” a Deus, à anunciação. Esta confiança foi a fonte de sua esperança, que a fez se manter de pé junto à Cruz. Ela não foi passiva, mas dinamizada pela sua fé na Ressurreição e no Céu que ela já via sobre as nossas cabeças. Maria nos mostra que no sofrimento há a luz, a esperança do amor eterno de Deus. Olhemos Maria para que nas nossas dificuldades mantenhamos esta confiança em Deus de onde jorra a nossa esperança.

“Ela é a mãe do crucificado ressuscitado; ela fica junto de nossas cruzes e nos acompanha

no caminho que leva à ressurreição e à vida plena”. (Papa Francisco)

Maria nos mostra o quanto a nossa presença é necessária junto daqueles que sofrem. Aos pés da cruz, ela se engaja a nos amar de modo único, como ela amou o seu Filho único. Que ela nos ensine a ver nas pessoas feridas e frágeis de nosso entorno o Cristo sofredor. “Maria ama cada um de seus filhos, entretanto, de um modo particular, ela prodiga a sua atenção àqueles que, como seu Filho, na hora da sua Paixão, estão em sofrimento”. (Bento XVI, em Lourdes)

Oração

Maria, você que seguiu o seu Filho até a Cruz, ensine-nos a viver os nossos sofrimentos na esperança. Guie-nos para junto dos nossos próximos que estão machucados pelo sofrimento.

"Guardava todas essas coisas no seu coração e pensava muito nelas". Lucas 2:19

comentários

"Que as suas conversas sejam sempre agradáveis e de bom gosto, e que vocês saibam também como responder a cada pessoa". Colossenses 4:6

carmelina adelaide menezes rodrigues
carmelina adelaide menezes rodrigues place Viseu, há 21 dias
Maria, fortalece-nos na fé, no amor ao nosso irmão!