Facebook PixelSemana Santa - as 7 palavras de Cristo em vídeo - Hozana

Semana Santa - as 7 palavras de Cristo em vídeo

Equipe Hozana

Semana Santa - as 7 palavras de Cristo em vídeo

Para meditar em Cristo na Cruz durante a Semana Santa, enviaremos diariamente um vídeo de 3 minutos criado pelo fotógrafo Eric Sander, com música de Jean-Luc Guyard.

Comece a retiro quando você quiser!
Comece a retiro quando você quiser!

Para meditar em Cristo na Cruz durante a Semana Santa, enviaremos diariamente um vídeo de 3 minutos criado pelo fotógrafo Eric Sander, com música de Jean-Luc Guyard.

Eu gosto, eu convido meus amigos

0 compartilhar

Meditações sobre Cristo na Cruz

Para se registrar, clique no botão "quero fazer parte" e defina o dia 4 de abril de 2020 como a data de início. Bom momento de oração!

As últimas 7 palavras de Cristo em forma de imagem e música

Por mais de 30 anos, viajo pelo mundo para produzir reportagens para a imprensa e publicação. Ao longo do caminho, encontro Cristo, que abre meus olhos para a beleza do mundo e muda meu olhar. Comovido no coração, multiplico as fotos de calvários e crucifixos colocados no meu caminho, constituindo uma coleção de imagens em movimento que compartilho em montagens multimídia durante projeções em igrejas.

Este ano, durante a Semana Santa, convido você a meditar por três minutos nas últimas palavras de Cristo, a cada dia um novo vídeo gravado pelo compositor Jean-Luc Guyard.

Todos nós seremos capazes de nos unir em Cristo em pensamentos e orações com todos os pacientes do coronavírus, a equipe médica e os outros profissionais (e voluntários) envolvidos nesta crise global, sem esquecer todos aqueles que sofrem em silêncio, doença, falta de amor e solidão. 

Eric Sander

Um convite para meditar em Cristo na cruz: sofrimento, doação, perdão, esperança.

Programa da Semana Santa (de 4 à 12 de abril):

  • Palavra 1     dia 4 de abril - Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem
  • Palavra 2     dia 5 de abril - Na verdade eu te digo, estarás comigo no paraíso
  • Palavra 3     dia 6 de abril - Mulher, eis aí o teu filho. Filho, eis aí tua mãe
  • Palavra 4     dia 7 de abril - Deus, Por que o senhor me abandonou?
  • Palavra 5     dia 8 de abril - Tenho sede
  • Palavra 6     dia 9 de abril - Está consumado
  • Palavra 7     dia 10 de abril - Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito
  •                      dia 11 de abril - O Cristo glorioso
  • Páscoa        dia 12 de abril - Ressurreição

POR AMOR - TESTEMUNHO DE ERIC SANDER

Toda a minha vida, acho que fiquei fascinada, confusa com os crucifixos. Quando vi um crucifixo na entrada de uma aldeia, não pude deixar de pensar no estrangeiro de outra cultura que, chegando pela primeira vez na França, se vê diante de um homem pregado até a morte em uma cruz. Que bem-vindo! 

Eu pensei que era um dos símbolos mais violentos da terra, em total contradição com a mensagem de amor de Cristo. 

Jesus, traído, humilhado, espancado, pregado, perfurado, odiado, aniquilado, em um dos assassinatos mais atrozes da história, eu não conseguia me acostumar com a idéia de que aquilo era tomado como símbolo. 

Oito anos atrás, em uma bela manhã gelada, comecei a fotografar vários crucifixos em um cemitério na Picardia, com a idéia de mostrar a violência em minha mente. Eu não sabia então que Jesus havia acabado de pegar minha mão para me seguir em Seu caminho. 

Desde aquela manhã, incansavelmente, sem nunca procurá-lo, seja na curva de uma curva, na beira de uma estrada, em um sótão, em uma igreja, em uma floresta, ele nunca deixou de se mostrar para mim . 

As reuniões se tornaram cada vez mais poderosas, os tiros cada vez mais inspirados. Eu me imaginei no lugar dela, vivendo minha paixão. Muitas vezes chateado com a cena, no momento, às vezes derramo lágrimas de sofrimento, em comunhão com Ele. 

Ao longo dos anos, minha coleção de imagens cresceu inexoravelmente. Assim como minha fé. 

Hoje, obviamente, tenho outro olhar para o crucifixo, outro para mim, para os outros também. 

Jesus na cruz é a ignorância do homem, minha ignorância, minha violência, meu orgulho, minha cegueira, meu egoísmo. 

Jesus na cruz, sou eu, somos nós. Ele morreu por mim, por nós. 

Quem não carrega sua cruz. Quem não vive com seu sofrimento, às vezes tão profundo 

Cristo na cruz é amor incondicional, perdão, o dom supremo do eu, esperança, ressurreição, paz nos corações, vida eterna. 


Eric Sander

http://www.ericsander.com

Oração da retiro

Pai nosso

Pai nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém!

Reze agora para esta retiro clicando em "eu oro"