“O homem é criado para louvar, prestar reverência e servir a Deus" - oração 3

Introdução espiritual para as orações 3 e 4

" O homem é criado para louvar, prestar reverência e servir a Deus nosso Senhor e, mediante isto, salvar sua alma "

 A vida do homem vem de Deus e vai para Deus. As três ações que seguem são como três pilares dados para que nossa vida ganhe sentido e consistência. Assim como o pássaro é feito para voar, nós somos feitos para louvar, prestar reverência e servir a Deus. Mas essas ações não devem ser entendidas como um imperativo arbitrário, mas como uma resposta a ser dada.

Por quê? Porque Deus primeiro nos louva, nos serve e nos respeita. 

Na hora da criação do ser humano, Deus disse uma bênção: Era muito bom.

Deus nos serve na criação. Ele se faz nosso servo em Jesus (Mt 20,28: “Não vim para ser servido, mas para servir”).

Ele nos respeita infinitamente, chegando a nos deixar a possibilidade de escolhê-lo ou rejeitá-lo.

Ao retomar estas palavras e orar com os textos que me serão oferecidos nos próximos 2 dias, posso refletir sobre a minha experiência de louvor, de serviço, de respeito que Deus tem por mim. E por minha vez, tomando de novo as palavras de Santo Inácio como uma resposta de amizade que quero dar em reciprocidade, posso louvar a Deus como Deus me louva, servi-lo como Ele me serve, reverenciá-lo como Ele me reverencia. E isso, no que faz o meu hoje.

ORAÇÃO 3: Salmo 144

Ó meu Deus, meu rei, eu vos glorificarei, e bendirei o vosso nome pelos séculos dos séculos. Dia a dia vos bendirei, e louvarei o vosso nome eternamente. Grande é o Senhor e sumamente louvável, insondável é a sua grandeza. Cada geração apregoa à outra as vossas obras, e proclama o vosso poder. Elas falam do brilho esplendoroso de vossa majestade, e publicam as vossas maravilhas. Anunciam o formidável poder de vossas obras e narram a vossa grandeza. Proclamam o louvor de vossa bondade imensa, e aclamam a vossa justiça. O Senhor é clemente e compassivo, longânime e cheio de bondade. O Senhor é bom para com todos, e sua misericórdia se estende a todas as suas obras. Glorifiquem-vos, Senhor, todas as vossas obras, e vos bendigam os vossos fiéis. Que eles apregoem a glória de vosso reino, e anunciem o vosso poder, para darem a conhecer aos homens a vossa força, e a glória de vosso reino maravilhoso. Vosso reino é um reino eterno, e vosso império subsiste em todas as gerações. O Senhor é fiel em suas palavras, e santo em tudo o que faz. O Senhor sustém os que vacilam, e soergue os abatidos. Todos os olhos esperançosos se dirigem para vós, e a seu tempo vós os alimentais. Basta abrirdes as mãos, para saciardes com benevolência todos os viventes. O Senhor é justo em seus caminhos, e santo em tudo o que faz. O Senhor se aproxima dos que o invocam, daqueles que o invocam com sinceridade. Ele satisfará o desejo dos que o temem, ouvirá seus clamores e os salvará. O Senhor vela por aqueles que o amam, mas exterminará todos os maus. Que minha boca proclame o louvor do Senhor, e que todo ser vivo bendiga eternamente o seu santo nome.

Para a oração

Me preparo para este momento de encontro com o Senhor. Conto a ele meu desejo de encontrá-lo e minha disponibilidade para ouvi-lo.

Imagino o lugar: um espaço onde posso cantar e louvar ao Senhor em voz alta.

Peço uma graça que desejo receber do Senhor hoje. Posso pedir-lhe a graça do louvor, ou a graça de saber reconhecer seus dons.

Eu medito o salmo

Posso ler devagar, frase após frase, parando numa palavra, numa imagem, que me toca, que me chama ... deixo estas palavras, estas imagens, falarem comigo.

. Ou medito o salmo com a ajuda dos seguintes pontos:

1. Dedico tempo à leitura do salmo, estando atento às diferentes formas de nomear Deus, às qualidades que Lhe são atribuídas. O que essas palavras me dizem sobre Deus? Da relação do homem com Deus e de Deus com o homem? E de minha relação com Deus.

2. Observo todas as palavras que falam de louvor e bênção. Provo o que elas evocam em mim sobre a minha relação com Deus, da forma como Ele está presente no meu quotidiano.

3. Posso me concentrar no vocabulário que fala das obras divinas. Aproveito para contemplar as ações do Senhor. Eu acredito que ele está agindo assim por mim também?

No final da minha oração, falo com Deus, com simplicidade, em confiança. Eu o chamo de Pai Nosso ... 

Clique em "Eu Oro" para concluir com a oração da comunidade

Tomo un minuto para meditar todas estas cosas en mi corazón (Lucas, 2:19)

"Que sus conversaciones sean siempre agradables y oportunas, a fin de que sepan responder a cada uno como es debido". Colosenses 4:6

loader

Introdução aos Exercícios Espirituais de Santo Inácio